Dicas de conteúdo para cada etapa do funil de marketing

dicas de conteúdo
Produzir o conteúdo certo, no momento preciso e para a pessoa exata é um dos segredos que traduzem o sucesso de uma estratégia de marketing digital. Para isso, é fundamental conhecer a jornada dos clientes da empresa e entender como funciona o funil do marketing e as técnicas de conversão.

Aqui falaremos sobre as partes do funil (topo, meio e fundo), o conteúdo ideal para cada uma delas e também o volume que você precisa produzir em cada uma dessas fases para aumentar suas taxas de conversão.

O que é o funil do marketing?

Trata-se de uma alusão ao processo de conversão de um visitante em lead (contato comercial) e, em seguida, em cliente. O objeto funil foi escolhido como tal símbolo por seu formato — largo em cima e estreito embaixo. Ele simboliza o caminho que uma pessoa percorre desde o momento em que encontra sua solução até o fechamento do negócio.

O que faz os potenciais consumidores entrarem no funil e se tornarem clientes são os conteúdos que você produz e divulga por meio de ferramentas como as redes sociais, e-mail marketing, e-books e blog posts. Mas a grande pergunta é: que conteúdo produzir e quando produzi-lo? Vamos lá!

1) Topo do funil

Nesse primeiro estágio o visitante possui um determinado problema e busca possíveis soluções em ferramentas como o Google. Ele ainda não está pronto para comprar. Quer entender melhor o problema, ler sobre as possíveis saídas e conhecer o que o mercado tem a oferecer.

Por isso, invista na produção de blog posts de conteúdos mais simples, balizados por palavras-chave e termos que podem ser utilizados no Google. Lembre-se de que esses conteúdos devem ser educativo. Ajude e informe primeiro para vender depois!

2) Meio do funil

Agora que o visitante já entendeu melhor o problema e descobriu que sua empresa oferece uma solução plausível, é hora de aprofundar-se no tema e convertê-lo em lead. Essa é uma boa oportunidade para sua marca demonstrar que entende muito do assunto!

Para isso, produza materiais de conversão como e-books, webinars e podcasts. Crie chamadas em seus posts e nas redes sociais para atrair esse visitante para uma landing page (página de conversão). Nela, peça o e-mail e algumas outras informações (como número de funcionários da empresa, por exemplo), para que ele possa acessar o material grátis.

3) Fundo do funil

Esse é o momento mais aguardado pelos gestores: a hora da conversão! Sua lead já está educada acerca do problema, da solução e também das práticas comuns de mercado. Ela já está pronta para ser abordada pelos representantes comerciais, mas você ainda pode ir além.

Demonstrativos do seu produto/serviço e cases de sucesso possuem alta taxa de conversão. Eles ajudam a lead a decidir de uma vez por todas que o produto que você oferece é o melhor para ela. Utilize sua newsletter para enviar esses materiais antes de fazer a ligação. Eles ajudarão bastante!

4) Proporção de conteúdos

Ao contrário do que muitos pensam, a proporção ideal para a produção de conteúdo é de 80% para o topo do funil do marketing e de 20% para o meio e o fundo. É o próprio formato do objeto funil que explica esses números: quanto mais visitantes você converter em leads, mais chances tem de convertê-los em clientes.

Com uma produção constante de materiais para o topo do funil — com diferentes ângulos e abordagens do problema — e conteúdos de conversão de alta qualidade, sua estratégia gerará excelentes resultados!

Você já produz conteúdo para o funil do marketing? Compartilhe suas experiências com nossos leitores e ajude a fomentar a discussão!

Mais publicações do nosso blog

Assine nossa Newsletter