Seu negócio deu uma estagnada? Saia dessa!

young businesswoman thought for  laptop holding hands her head

Foto: Shutterstock

Seu negócio começou promissor. Tinha muita saída, as vendas estavam crescendo, você contratou mais funcionários, abriu lojas ou entrou no modelo de franquias, o serviço foi sendo aprimorado. Tudo caminhava muito bem, até que deu uma estagnada. Ou, nos piores casos, começou a diminuir os pedidos. É assustador, mas não precisa entrar em pânico! Temos aqui X dicas de como sair dessa.

1- Analise tudo!

É assim que você vai descobrir o porquê de ter estagnado. Claro que devemos levar em conta questões como negócios de nicho que não estão mais em moda (como umas brigaderias, lembra?) e crises econômicas. No mais, compare o que você fez nos anos anteriores.

  • Faça um comparativo das origens de tráfico ou venda.
  • Houve mudança demográfica dos seus consumidores?
  • Quais foram os carros-chefe da sua empresa nos últimos anos?

Com esses dados você pode ver onde a curva de crescimento parou. Prestar atenção se há alguma coisa fora da linha e se mudanças de estratégia precisam ser feitas. Mas se a análise de dados não te disser muita coisa, calma que ainda tem jeito!

2 – Faça cortes de gastos

A real é, pare de fazer o que quer que esteja de fazendo perder dinheiro. Não acertou nas contratações? Comprou mais insumos do que precisava? Está levando mais tempo do que esperava para desenvolver um novo produto ou serviço? Então, a gente sabe que sempre rola aquela dúvida: “poxa, mas já investi tanto tempo e dinheiro que mudar agora vai valer a pena?”. E é normal, mas ela pode estar mascarando um corte que precisa ser feito.

Não caia no golpe do “se eu tentar mais um pouco, eu acho a solução”. Isso nem sempre é verdade. Se aquela unidade que você abriu no bairro X não está dando lucro, mesmo depois de investimento, treinamento, modernização, melhor fechar. Assim você para de perder dinheiro e pode analisar o que deu errado.

3 – Escute os seus clientes!

Parece bobo, mas nem sempre as empresas perguntam as coisas certas. Por exemplo, o atendimento de uma companhia de gás que tem, no final da ligação, um quiz para avaliação do atendimento. Mas você só pode dizer se a atendente resolveu seu problema, se ela foi educada e se no geral você está satisfeito. Nada sobre o serviço em si, em que você tem de clicar diversas vezes e passar por “n” menus até chegar a uma atendente!

Você se lembra da campanha para trazer o Halls de uva verde de volta? E a volta do Lolo? Tudo isso aconteceu porque essas empresas ouviram seus clientes. Você tem conversado com os seus? Há um espaço no pós-venda para que o cliente possa dizer exatamente o que achou do processo? Você conversa com eles nas redes sociais?

Outra forma de ouvir é, de novo, analisando os seus dados. Houve alguma mudança demográfica significativa? Às vezes o preço está alto demais para o mercado em que você está posicionado. Às vezes você pensou o serviço para homens de 45 anos e descobre que mulheres de menos de 30 é quem compram mais. É preciso se reinventar sempre.

4 – Aposte no mobile

Ainda que o número de vendas não seja significativo para você ter um aplicativo mobile, saiba que muitas das compras de produtos e serviços começam com pesquisas no celular. Falamos sobre os micro-momentos de compra e o quanto esses pontos de contato são importantes para as vendas em geral.

Então tenha um site responsivo, sempre mantenha o conteúdo atualizado e com qualidade, facilite o processo de compra e as formas de contato, invista no seu carro-chefe e detone nas vendas! Você tem duas opções: fazer algo ou se manter remando contra a maré.

Se você não é expert em análise de dados, venha e faça um diagnóstico gratuito da sua empresa! A gente está aqui para te ajudar.

Mais publicações do nosso blog

Assine nossa Newsletter